Connect with us

Pop

'Miau miau miau': como histórias tristes de gatinhos criadas por IA se tornaram um estado de espírito

Published

on


Vídeos com narrativa dramática e trilha ‘chiclete’ conquistam redes sociais no Brasil, nos EUA e em países asiáticos. Criador de conteúdo explica ao g1 como é ser ‘especialista’ de gatinhos. ‘Miau miau miau’: Entenda o fenômeno dos vídeos de gatinho de Inteligência Artificial
Um gatinho ruivo entra em uma escola, rodeado de gatinhos brancos. Ele é zoado por ser diferente e vai embora, chorando. Então, ele compra um pote de tinta branca e se pinta por completo. E assim, o gatinho passa a ser aceito na escola. Tudo está bem para ele até que uma chuva revela sua verdadeira cor. Os brancos voltam a zoá-lo. Sozinho, o gatinho ruivo volta a chorar.
Essa é a história de um vídeo no TikTok com mais de 48 milhões de visualizações, composto por imagens criadas com Inteligência Artificial. A trilha sonora é uma versão de “What Was I Made For”, de Billie Eilish. Mas há uma alteração na letra: os versos são apenas “Miau, miau, miau”.
Se você não ainda viu esse tipo de conteúdo, a descrição pode soar estranha. Mas os vídeos identificados apenas como “histórias de gato em IA” ou alguma variação são o novo grande viral. E “miau miau miau” se tornou mais que uma trilha sonora: virou um estado de espírito.
Initial plugin text
Os gatinhos falsos estão em todo lugar, vivendo situações de todos os tipos no Facebook, no TikTok, no Instagram e no Twitter. E infelizmente para os bichinhos, eles não costumam ter um final feliz.
De onde vem tanto sucesso?
Pets sempre conquistaram corações na internet (e na vida), com apelo praticamente unânime. Mas essas histórias melodramáticas com gatos totalmente fictícios e por vezes surreais são um passo além.
Como era de se esperar, os vídeos têm um apelo especial entre as crianças, que ficam entretidas como se estivessem vendo uma animação da Pixar… e às vezes, choram como se a história fosse real.
Na verdade, as reações das crianças são tão passionais que se tornaram uma tendência à parte. O termo “miau miau miau”, no TikTok, mostra várias crianças chorando ao assistir os vídeos de gatinho.
Initial plugin text
Mas apesar do conteúdo, os gatinhos de IA não ficam restritos ao público infantil.
Initial plugin text
Então, por que todo esse apelo? Juliana Berni, psicanalista e pesquisadora de cultura digital na UFMG, explica ao g1 que qualquer tendência é uma tendência porque gera um efeito de identificação nas pessoas. E, segundo ela, com a internet, esse fenômeno aumenta à medida em que nos sentimos mais desamparados.
No caso desses virais, ela acredita que é justamente a identificação que atrai tanta gente. É isso que faz “miau miau miau” se tornar um novo meme, uma piada interna nas redes sociais.
“É como se as tendências dessem uma segurança, um amparo. Tô assistindo esse vídeo de gatinho, todo mundo tá assistindo, então me sinto parte desse grupo”.
E como gatinhos se ‘parecem’ com a gente e vivem como a gente, as histórias são familiares. “Tem uma humanização, provoca algo de muito íntimo na gente. E a gente fica interessado nisso”.
Os vídeos não costumam ter texto e, por isso, podem viralizar em qualquer país. Eles também tratam de temas comuns a praticamente qualquer sociedade: falam de amor, família, ciúme, saudade, às vezes com alguma moral. De certa forma, não são tão diferentes de livros de historinhas, fábulas ou novelinhas. Para a psicanalista, os vídeos “falam de situações cotidianas”. “Qualquer pessoa pode se identificar”.
Mas a distância entre a gente e o gatinho ruivo pintado de tinta também ajuda. Nós nos se relacionamos com a história, mas não nos enxergamos totalmente nela (afinal, ainda são bichinhos surreais). “Por ser estranho e distante, pode facilitar. É uma identificação menos descarada, como o humor”.
Gatinha consola seu filhote no shopping.
Reprodução/Instagram
A estranheza não só dá espaço para que a gente aproveite as histórias, como também provoca curiosidade. Em um mundo onde gatinhos são policiais, médicos, zumbis, casais, tudo pode acontecer. E aí, fica praticamente irresistível assistir cada vídeo até o fim.
Gatinhos ‘fake’, lucro real
Charles, de 26 anos, é um francês que trabalha na área financeira. Mas no tempo livre, a sua principal ocupação é criar esses vídeos de gatinhos.
Charles é dono do perfil @mpminds no TikTok, especializado nesse tipo de conteúdo. Ele contou ao g1 que criou a conta depois de perceber o engajamento que os vídeos dos pets estavam alcançando. E tem dado certo.
Perfil @mpminds no TikTok.
Reprodução
O primeiro conteúdo no perfil @mpminds foi publicado em janeiro deste ano, mas a página já acumula mais de 1 milhão de seguidores e mais de 23 milhões de curtidas. Foi ele quem criou o vídeo do gatinho na lata de tinta, que é um de seus maiores sucessos.
Charles diz que não há um perfil específico entre os seus espectadores. Mas ele já percebeu que os vídeos são especialmente populares entre públicos mais jovens e em países asiáticos, nos EUA e no Brasil.
Com o sucesso dos vídeos, Charles conseguiu parcerias com empresas e lucro pelo próprio TikTok. A plataforma permite que você se inscreva para ganhar por vídeo, e paga de acordo com visualizações e engajamento.
Gatinho militar faz uma ligação importante.
Reprodução/Instagram
Charles não revelou o valor que ganha com as contas, mas diz que é uma “renda complementar”. O site Influencer Marketing Hub, que calcula ganhos no TikTok, estima que somente o vídeo do gatinho na lata de tinta já gerou cerca de 2.645 dólares até agora.
E o processo de criação é bastante simples. “Eu penso em uma história engraçada ou comovente que acho que vai envolver os espectadores. Depois, é só gerar as imagens e editar o vídeo em um software de edição”. Ele também ensina todo o processo em um curso online, por 18 dólares.
Charles faz histórias de todos os tipos, mas também prefere focar nas tristes. “Histórias com finais mais tristes costumam ter mais engajamento. As pessoas ficam mais tempo [vendo o vídeo], esperando um final feliz”.
E claro, tem um efeito emocional diferente. “Reações negativas são mais fortes e duradouras”.
Isso é universal. Enquanto os gatinhos estiverem tristes, a gente fica triste também. Enquanto viverem situações atípicas, a gente fica curioso para ver no que vai dar. Com a música chiclete, então, o difícil é parar de assistir… e cantarolar.

Anúncios

Pop

Episódio de 'Os Simpsons' com atirador em comício é suspenso por canal britânico um dia após atentado contra Trump

Published

on


O episódio nem cita, nem faz referências a Trump. Mesmo assim, a emissora suspendeu a exibição por possível semelhança. Cena de episódio de ‘Os Simpsons’
Reprodução
A emissora britânica Channel 4 cancelou a exibição de um episódio do desenho “Os Simpsons”, no domingo (14). A mudança na programação aconteceu um dia após Donald Trump sofrer um atentado num comício, nos Estados Unidos.
Intitulado “Lisa the Iconoclast”, o episódio estava programado para ir ao ar às 13h. Em uma de suas cenas, a personagem Lisa discursa no pódio de um comício e é se torna a mira de um atirador.
O episódio nem cita, nem faz referências a Trump. Mesmo assim, a emissora suspendeu a exibição. No dia anterior, o candidato presidencial republicano discursava para seus eleitores quando os disparos foram feitos.
Trump foi atingido de raspão na orelha direita. Na sequência, ele foi escoltado por seguranças e retirado do palco. O ex-presidente já recebeu alta e deixou o centro médico que o atendeu.
Serviço Secreto dos EUA identificou há semanas um plano do Irã pra assassinar Trump

Anúncios
Continue Reading

Pop

Torcedor mirim viraliza ao reclamar de show de Shakira na final da Copa América

Published

on


Criança argentina lamentou apresentação de 30 minutos da cantora no intervalo do jogo. ‘E ainda cantou em inglês.’ Torcedor mirim viraliza ao reclamar de show de Shakira na final da Copa América
Reprodução-Twitter
Um torcedor mirim argentino viralizou ao aparecer em uma entrevista reclamando do show da apresentadora na final da Copa América 2024, que aconteceu no domingo (14).
Shakira fez um show de 30 minutos no intervalo da partida entre Argentina e Colômbia. E como o jogo ainda foi para a prorrogação, o repórter da TV argentina C5N comenta com o garotinho que a partida “não terminava mais”.
Embora tenha visto seu time ser o campeão do campeonato, o pequeno torcedor argentino concorda com o comentário e, ainda, emenda uma crítica à cantora colombiana.
“Sim! E esta Shakira, também… Trinta minutos pra fazer esse show de merda. E ainda cantou em inglês.”
Sem reação, o repórter se despede do garoto. Nas redes sociais, o vídeo do torcedor mirim provocou diversos comentários.
“Amamos a Shakira, mas nesse caso, ele tem toda a razão”, escreveu um internauta. “Coitada da Shakira”, disse outro. “Ele tem razão. Por que ela cantou em inglês em uma final entre latino-americanos?”, questionou mais um.

Anúncios
Continue Reading

Pop

Ryan Reynolds e Hugh Jackman, de Deadpool & Wolverine, visitam o Maracanã

Published

on


Ao lado da atriz Emma Corrin, do diretor Shawn Levy e dos jogadores do Flamengo Pedro e David Luiz, os astros entraram no gramado do Maracanã, bateram pênaltis e vibraram com a presença no campo histórico. Elenco de Deadpool & Wolverine conhece o Maracanã
Os astros do filme Deadpool & Wolverine estiveram nesta segunda-feira (15) no Maracanã, na Zona Norte do Rio, e vibraram com a experiência de entrar em campo e balançar as redes no estádio histórico.
Os astros Ryan Reynolds, o Deadpool, e Hugh Jackman, o eterno Wolverine, assim como a atriz Emma Corrin e o diretor Shawn Levy, foram recebidos pelos jogadores do Flamengo Pedro e David Luiz no campo do Maracanã.
Pedro, Emma Corrin, Ryan Reynolds, Hugh Jackman, Shawn Levy e David Luiz no campo do Maracanã
Divulgação
Além do encantamento com o estádio, os astros puderam bater uma bolinha no campo histórico. Todos fizeram questão de registrar o momento em suas redes sociais.
Em cobrança de pênalti, o ator que faz o anti-herói Deadpool nos cinemas vibrou por fazer um gol no Maracanã. Na opinião de Ryan Reynolds, “há poucas coisas melhores do que marcar um gol em um estádio sagrado”. Ele também destacou a emoção do diretor Shawn Levy.
“Se eu tivesse que escolher um, seria a comemoração gratuita após o gol, onde se abandona toda humildade, graça e equilíbrio. Preste muita atenção em Shawn Levy. Este era o seu Waterloo. Esta era a hora dele”, escreveu Reynolds em suas redes sociais.
Ryan Reynolds vibra após marcar um gol no Maracanã
Reprodução redes sociais
O passeio pelo Maracanã faz parte de mais uma ação para o lançamento do filme Deadpool & Wolverine, que no Brasil estreia no próximo dia 25 de julho.
“É um sonho estar aqui no Maracanã. Eu sou um grande fã de futebol e sempre quis visitar este estádio histórico”, disse Reynolds.
Hugh Jackman visitou o Maracanã em ação para divulgar o filme Deadpool & Wolverine
Reprodução redes sociais
Apesar da visita acontecer em um dia sem jogo oficial, a força do estádio fez Hugh Jackman sonhar em conhecer o estádio lotado.
“Eu fiquei imaginando a energia neste lugar quando está cheio de fãs. (…) deve ser incrível. É fácil ver por que ele é considerado um dos estádios mais icônicos do mundo”, comentou o Wolverine.
Mais cedo, Reynolds, Jackman e Levy postaram tomando café em um hotel com a bela vista da Praia de Ipanema, na Zona Sul do Rio.
No domingo (14), Hugh Jackman também aproveitou o dia para andar de bicicleta pela orla e conhecer um pouco das praias de Ipanema e Leblon.
Elenco de Deadpool & Wolverine no Rio nesta segunda-feira (15)
Reprodução
Wolverine passeando pela Zona Sul do Rio
Reprodução redes sociais
Assista o trailer de Deadpool & Wolverine:
Assista ao trailer de ‘Deadpool & Wolverine’

Anúncios
Continue Reading

0 Items Found

No listings found.

Em alta